Minha Transição, De Volta Aos Cachos

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje eu tô muito animada pra fazer esse post que é mais um da série Minha Transição, De Volta Aos Cachos, conversei com a Fernanda Lima, que além de diva é também minha prima, e ela vai contar como foi, aliás como foram as suas transições capilares. Bora lá?

Quanto tempo você usou químicas de alisamento no cabelo?

Fernanda Lima: Bem, a minha mãe começou a passar química no meu cabelo eu tinha 6 anos, e eu utilizei até os meus 23 anos, aos 24 eu fiz a minha primeira transição capilar, mas dos 25 aos 27 eu usava química pra relaxar o cabelo.

O que te levou a passar pela transição capilar?

Fernanda Lima: Em 2013 estava começando o auge de transição e de assumir o cabelo afro, mas mais nos Estados Unidos, aí a minha irmã decidiu que ela passaria por esse processo, no primeiro momento eu questionei “como assim você vai usar o seu cabelo natural?! Pelo amor de Deus, imagina o seu cabelo natural”, mas ai ela insistiu porque era uma coisa que ela queria, e eu fui dando apoio pra ela passar pela transição, ela ficou uns 6 meses sem relaxar o cabelo, não aguentou e voltou a usar química. Aí foi nesse período que falei “não, eu vou tentar passar por essa transição“, principalmente porque a minha mãe falou que o meu cabelo era muito feio e não dava cachos e que se fosse a minha irmã passar por isso tudo bem, mas eu passar não tinha nada a ver, que eu tinha que fazer escova, relaxar o cabelo, e aí num ato de rebeldia mesmo e até curiosidade pra saber como realmente era o meu cabelo, porque como eu relaxava desde novinha, eu não lembrava mais como era, todas as fotos que eu tenho já era com o cabelo relaxado, então eu realmente não sabia, não conhecia o meu cabelo, e eu queria saber, mesmo que depois eu alisasse ele, “ah ele é assim, eu não quero” e alisasse, mas eu queria saber.

Como foi passar pela transição capilar? E quanto tempo durou?

Fernanda Lima: A minha primeira transição capilar durou um ano, e foi bem difícil porque, eu como a maioria das meninas crescia um pouquinho de raiz crespa e eu tacava relaxamento, e eu não tinha muito conhecimento, eu não via vídeos então eu fui passando por mim mesma. Eu passei a minha primeira transição fazendo escova, fiz escova durante uns 6 meses, aí a escova já não ficava boa, comecei a usar coque, e aí um dia a minha prima falou assim: “nossa eu não aguento mais te ver de coque, vamos colocar aí então um aplique cacheado?”, ai eu fiquei o resto da transição com esse aplique cacheado ( que ficou lindo, eu adorei, mas dá muito trabalho, então eu não faria de novo por isso), aí quando eu fui fazer a manutenção do aplique eu não quis colocar de novo, eu cortei o restante do cabelo liso, e fiquei com ele bem curtinho. Depois desse processo o meu cabelo tinha sido cortado bem curtinho bem “Joãozinho”, aí eu comecei a sentir vergonha de sair com ele assim, muito curto. Isso aconteceu ao mesmo tempo que uma franquia de salões muito famosa chegou aqui em Belo Horizonte, e aí a minha mãe disse “ah por que você não vai lá, seus cachos são muito pequenininhos, vai soltar um pouco os cachos e tal“, eu fiquei meio na dúvida, porque eu já tinha ficado um ano inteiro sem química, mas tava muito curto e eu estava com vergonha de sair e aí eu resolvi ir lá. Fui lá a primeira vez e realmente soltou um pouco os cachos, a segunda vez que eu fui lá o cabelo também ficou bem bonito, então eu comecei a ir de 4 em 4 meses, 5 em 5 meses que era quando o meu cabelo ficava meio ‘rosnando’ comigo, até que chegou um ponto que não tinha mais cabelo cacheado, ele (produto) alisou todo o meu cabelo, e além de alisar ele quebrou muito o meu cabelo, então eu decidi que não dá mais, vou fazer uma nova transição capilar, e agora tem 1 ano e 03 meses que eu não passo química e estou prestes a fazer o meu seguindo BC ( Big Chop – grande corte) eu acho que agora em setembro.

Houve alguma dificuldade durante o processo de transição? Qual?

Fernanda Lima: Eu era muito vaidosa, eu sou muito vaidosa então no primeiro ano de transição eu tive muita dificuldade de sair na rua, de como colocar o meu cabelo, arrumar, mas depois foi ficando mais fácil; Já na segunda etapa da minha transição não houve dificuldades, por mais que o meu cabelo estivesse sem cachos eu o usava assim mesmo, sem cachos que pra mim ficava bom de qualquer jeito, agora no finalzinho que está mais estranho porque parece que as pontas com químicas alisaram ainda mais.

Nesse processo de redescoberta, como você reaprendeu a cuidar do seu cabelo natural (youtubers, blogs, Instablogs Revistas)?

Fernanda Lima: Quando eu comecei a minha transição lá em 2013 pra 2014, foi quando eu conheci a Rayza Nicácio, eu acho que tinha poucas youtubers na época e ela era a mais “né” pra cabelo cacheado, foi quando eu comecei a aprender algumas técnicas, ver vídeos, ver vídeos de como é que era, e aí eu fui aprendendo a cuidar do cabelo. Quando eu fiz o meu BC, eu vi que algumas técnicas que ela aplicava no cabelo dela, não funcionavam no meu, porque o meu cabelo é diferente do dela, meu cabelo é do tipo 4B/C então tinha algumas coisas que ela fazia que no dela ficava bonito e no meu não dava. Eu lembro que eu caçava muito youtubers na época, com o meu tipo de cabelo, mas não tinha muito na época, então eu fui testando. Eu comprava cremes que falavam que era bom testava, comprava óleos e testava, comprava tudo, ai eu comecei a testar “se eu lavar o cabelo passar um creme, passar um pouco de óleo ele fica bom e foi ficando assim. Hoje eu ainda procuro youtubers com o cabelo mais parecido com o meu e eu vejo que elas usam técnicas, que eu fui aprendendo na base do teste assim mesmo.

Quem são suas inspirações de crespas e cacheadas naturais?

Fernanda Lima: Nossa, hoje eu acho que não tenho inspiração fixa não, são várias meninas que eu vejo com um cabelo lindo, maravilhoso, valorizando os seus tipos de crespos, que não necessariamente tem que ter cacho, ou não. Eu sigo um tanto de meninas que eu acho maravilhosas, tenho a minha irmã como inspiração, enfim eu acho que eu não tenho nenhuma específica hoje não.

Você é adepta das técnicas de lavagem No e Low Poo? Quais seus produtos favoritos?

Fernanda Lima: Eu comecei uma época a fazer essa técnica (Low Poo), mas não fui pra frente não, então eu não uso ela não.

Como conheceu as técnicas, e como elas ajudaram no seu processo de transição?

Fernanda Lima: Eu conheci as técnicas através de vídeos no Youtube mesmo, e tentei fazer, mas não sei, pra mim não fez tanta diferença assim não, mas pode ser que eu tente novamente, não sei.

Você considera o cabelo natural como um ato político?

Fernanda Lima: Não sei se eu descreveria como político, mas sim social, quando eu assumi o meu cabelo ( principalmente naquela época que muita gente ainda usava escova) o meu maior receio era que eu sofresse preconceito, eu teria que saber lidar com isso, teria que saber impor a minha opinião, impor o que eu queria e sabia que não seria fácil, mas na verdade foi bem mais fácil do que eu esperava, porque a aceitação foi bem maior que a rejeição. Eu sei que tem pessoas que não gostam dele, tudo bem, eu não ligo, mas eu nunca sofri nada mais direto, digamos assim. Mais eu acho importante que as pessoas aceitarem o cabelo, não porque “você tem que aceitar, você é obrigada a usar o seu cabelo natural”, mas pra mostrar que um cabelo cacheado, um cabelo crespo é bonito sim, as pessoas tem que usar, o que elas querem usar e o que as fazem se sentir bem.

Descreva como é ter cabelos naturais e como isso influência nas pessoas ao seu redor…

Fernanda Lima: Eu acho que ao assumir o meu cabelo natural, influencia sim de muita gente ao meu redor, eu acho que principalmente a minha irmã, depois que eu assumi, ela conseguiu passar pela transição e hoje ela já tem 2 anos de cabelo natural e tá lindo, outras pessoas também, que viram e gostaram e mesmo sem falar diretamente, começaram a pensar na ideia de assumir o cabelo, “porque não”?! as vezes você está no centro da cidade e passa uma pessoa com o cabelo maravilhoso e você falar, “tô doida pro meu cabelo ficar assim, igual o dela”, então só o fato de você estar assumindo e andando, você acaba sendo uma influência para as outras pessoas, mesmo sem saber.

Foto de 2011

378479_209804519098209_419594935_n

Foto de 2014

2015 – Primeira e segunda vez do uso de química do famoso salão

2016 Após uso da química de relaxamento do salão, resultando em cabelos sem definição e vida. 2017 Segunda foto primeiro corte para retirada de química

Fotos de 2017 – primeira foto alguns meses após o primeiro corte – segunda foto aguardando o BC

 

Gente passar por uma transição não é fácil, imagine por duas?! Tem que ser muito forte pra suportar o turbilhão de sentimentos, questionamentos, erros e acertos etc etc, mas como vocês viram a minha prima, é uma fortaleza que só ❤ .

Espero que vocês tenham gostado de mais esse depoimento sobre a transição capilar, que tem a intenção de ajudar quem está passando, e tem muitas dúvidas, curiosidade, medos, e é sempre conversando com outras pessoas que as vezes conseguimos preencher devagarzinho essas lacunas que vão se formando.

Um ótimo dia pra vocês, obrigada por terem lido e até mais ❤

Acompanhe o blog também nas redes sociais:

Facebook: @bloglanecurls

Instagram: @lanecurlss

Anúncios

4 comentários em “Minha Transição, De Volta Aos Cachos

  1. Aí que lindo! Que orgulho Fê! Minha irmã mas nova foi justamente a minha maior inspiração para conseguir passar por essa transição! Eu via o tanto que ela estava mais bonita, mais independente com a sua imagem e sem se importar com a opinião alheia e decidi que estava pronta para isso também! Maravilhoso! Crespas do mundo, uni-vos! Hahaha
    Arlaine lindona! Parabéns por inspirar por meio do blog! 😘😘

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s