Bahia Sem Negros, É Bahia?

Como mulher negra eu não poderia deixar de vir aqui expor também o meu sentimento de revolta (mas não surpresa) com a nova novela da Globo “Segundo Sol”, aqui nesse blog a gente fala de estética negra, aceitação, representatividade, e simplesmente não dá pra engolir um folhetim que se passa na Bahia (Estado com a maior concentração da população negra do país) e achar normal, não haver negros na trama, somente na figuração..

Que as Organizações Globo vendem uma falsa (que eles mesmos contradizem a todo instante) democracia racial,  isso todo mundo sabe, tem até aquele bizarro livro do Ali Kamel, diretor de jornalismo da casa, “Não Somos Racistas” que é uma sucessão de imbecilidades, mas daí a passar uma novela num Estado onde aproximadamente 73,6% da população se declara negra e não haver NENHUM personagem de destaque para os mesmos, e achar que “ah, tá tudo bem, acho que ninguém vai notar” é de uma mau caratismo, é de um cinismo, típico das Organizações Globo.

Mas Arlaine, é uma novela…. (e você nem assiste esse tipo de programa), a TV aberta é responsável por alcançar milhares de casas e famílias diariamente, e isso gera uma influência absurda. Proponho um pequeno exercício, nas últimas 5 novelas exibidas pela globo, quantos negros tiveram papéis de destaque? (Aí vocês vão pensar na Érika Januza (porque é recente), na Cris Vianna, na Taís Araújo, Sheron Menezzes e no Lázaro Ramos) e cadê os demais? Em 2015 um senso levantou o dado que nós representamos 54% da população do Brasil, e aí você olha a TV e toda a sua “representatividade” e você consegue citar sem piscar o nome de apenas 5 (CINCO) atores negros… Sendo que a estética negra ainda é marginalizada e muitos desses papéis.

Mas esse é um problema exclusivo da Globo Arlaine? Não, durante a pré produção do primeiro seriado brasileiro da Netflix, a produtora responsável pelo casting de 3%, enviou um e-mail dizendo que precisavam de um ator negro MUITO BONITO, mas que entendia que era difícil encontrar… eu vou deixar aqui em baixo o texto completo e vocês tirem as conclusões de vocês.

20151030182130640742u

(foto: Reprodução/Facebook)

Isso se decorre pela falta de representatividade, ou representatividade negativa, a maioria dos atores negros quando são escolhidos para determinados papéis são sempre para representar escravos, empregados, bandidos, ou objetificados e hipersexualizados (especialmente as atrizes negras).

negras-novela

(foto: Reprodução/DCM)

Outro dia, durante uma entrevista a Irís Abravanel do SBT disse que “a comunidade afro precisa superar algumas coisas. Não existem atores negros, e quando aparecem precisamos aproveitar“, ou seja, não existem atores negros talentosos, isso mostra que ainda estamos longe de alcançar uma representatividade igualitária, que mostre o real valor do povo negro dentro da TV, e é por isso que nós queremos ainda mais pessoas como a gente dentro de plataformas como o YouTube, Facebook, Instagram que em teoria são mais democráticas, porque queremos ver gente, como a gente, ver cabelos como os nossos, ver pele como as nossas, e isso está LONGE de acontecer dentro da TV brasileira, o próprio Silvio Santos, esposo dessa senhora que acabamos de citar, é responsável por centenas de frases racistas e que nunca foram nem apuradas, porque segundo as justificativas ele é de uma outra época…

As pessoas precisam entender que essas narrativas (e quem as escreve) não nos representam, e que precisamos parar de assisti-las. Como falado anteriormente as novelas ajudam a construir parte dos relacionamentos fora da TV, as pessoas começam a reproduzir tudo que elas veem, (vai falar que você nunca viu uma moda de novela que migrasse para a vida real?), acontece… E são essas representações rasas, de menor valor (quase dispensáveis) que a TV transmite, que fazem com que os seus olhos ao ver um negro de terno na rua, imagine que ele seja o segurança, que faça com que a negra no prédio de luxo (já aconteceu comigo) seja a empregada de alguém, que o negro num restaurante considerado fino, seja o garçom (quero deixar claro que nenhuma dessas profissões são demérito), mas é assim que a TV mostra o povo negro, como se ele não pudesse ser algo a mais e que nós devemos ser um povo conformista.

Finalizo esse post fazendo uma pergunta, Bahia sem negros, é Bahia?

 

Anúncios

2 comentários em “Bahia Sem Negros, É Bahia?

  1. Concordo! Eu também não vejo novelas, mas sei o poder que a TV aberta tem para construir um imaginário coletivo distorcido. Se numa novela sobre a Bahia não há negros, se em outra novela sobre japoneses os atores são brancos, o público passa a pensar é normal esse tipo de discriminação, e as pessoas não se sentem representadas (imagino o impacto disso especialmente em crianças)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s