Turistando: Dinamarca

Oi genteeee!

Eu estou muito animada para fazer esse post, que é sobre o País do meu amado! Sim vamos falar dessa terrinha linda, cheia coisas sensacionais pra se ver, e se fazer, culinária, e muito mais, então tá curioso? Quer carimbar seu passaporte hoje pra Copenhague, capital da Dinamarca? Então é só continuar lendo!

ONDE?

Copenhague – Dinamarca

A Capital foi construída durante o século XI, mas só foi documentada como Copenhague (porto do mercador) durante o século XV sob o reinado do Rei Cristiano IV, durante séculos foi a maior cidade portuária  do norte europeu.

É a maior cidade da Dinamarca, possui uma população urbana de 1.213,822 habitantes  e uma população metropolitana de 1.935, 746 (dados de 2012), a cidade está localizada nas ilhas da Zêlandia e Amager, sua localização foi determinante para as defesas do País contra os ataques da Suécia.

 

QUANDO?

Julho de 2015

ONDE COMER?

A culinária dinamarquesa é muito rica e bem diferente da brasileira, enquanto os pratos brasileiros tem como base arroz e feijão na Dinamarca a base é feita com batatas e carne suína, mas talvez um dos pratos mais famosos e tradicionais daqui seja o smørrebrød ( pão amanteigado) que pode ser definido como um sanduíche aberto e frio, possui uma fatia de rugbrød (pão escuro) e é coberto com diferentes tipos de recheio, podendo variar entre saladas, frango, atum, salmão, patê de fígado, rosbife, carne suína entre outros.

Em Copenhague pode se encontrar de tudo, existem restaurantes espalhados pela cidade de todos os cantos do mundo, mas se você não quiser procurando tanto, eu indico um dos lugares mais legais da cidade o Copenhagen Street Food (Rua de comidas de Copenhague), é um mercado onde você consegue achar comidas típicas de várias partes do globo em um só lugar, tem uma estrutura linda e uma vista maravilhosa.

É um local super movimentado, então vai haver filas, lá é possível achar de comidas italianas até uma mini churrascaria brasileira, os preços, bem eles variam entre 100,00 coroas, o que equivale a R$ 50,00 em média por uma refeição (os preços podem variar de restaurante para restaurante).

O QUE FAZER?

Copenhague é uma capital de cheia pluralidades, isso fica mais evidente quando observamos a quantidade movimentos culturais que estão inseridos na rotina da cidade, a arquitetura é um encontro entre o passado e futuro, e elas se completam perfeitamente bem, existem atividades diárias para indoor (dentro) outdoor (fora) durante o verão (época em que eu estive lá pela 1ª vez). Lá você vai encontrar os mais variados tipos de programa desde visitas a castelos e museus, à visitas aquários, mostras de cinema ao ar livre, feira de comidas, eventos musicais, visita a uma comunidade alternativa, parques urbanos, parque de diversões, conhecer a estátua da Pequena Sereia, visita a uma das maiores cervejarias do mundo, passear pelos canais de barco, além dos passeios guiados, enfim tem MUITA coisa pra se ver e fazer nessa cidade linda e plural.

Um passeio que eu indico para quem tem não tem problemas com altura é subir na torre da Igreja Vor Frelsers Kirke (Igreja de Nosso Salvador).

Essa igreja incrível foi construída em 1660, possuí uma arquitetura impar, e gente ela conta com muitos atrativos, como por exemplo um altar cheio de elementos alegóricos e órgão imenso, que pode ser ouvido durante a celebração das missas. Mas o grande atrativo/desespero aqui já se inicia com a subida de muitos, muitos, MUITOS degraus, que são uma aventura a parte, com muitos altos e baixos, lugares estreitos (que deixariam qualquer claustrofóbico passando mal). Depois de subir a escada nos deparamos com uma porta que nos leva a parte externa da torre, subimos uma rampa (com um guarda-corpo que na minha opinião é muito baixo) continuamos a subir, subir, subir, até que você tem a real noção que está a mais 90m de altura do chão, parece assustador, mas a vista…a vista é algo que vale a pena, de lá você tem uma visão da cidade praticamente inteira e olha, é de tirar o fôlego (literalmente).

Quer tiver curiosidade de ir conhecer pessoalmente, precisa ficar ligado em quatro coisas, a primeira é um passeio pago, na época o valor foi de 40,00 Coroas Dinamarquesas algo em torno de R$20,00, outra coisa que deve-se levar em consideração são os dias de visita, por ser um passeio bem procurado as filas são imensas, outro fator é o clima, a organização fecha a torre nos dias em que o vento está mais forte, o último fator é  que a visita a torre é um passeio que pode trazer riscos a saúde (pessoas mais sensíveis, com alguma fobia ou cardíacas) podem se sentir mal.

Uma dica de OURO, muitos dos programas são pagos, e os valores são salgadinhos, mas durante o verão tem muita coisa pra se fazer fora dos ambientes fechados, então há sempre muita vida nos jardins dos castelos, nas praças, o Museu Glyptoteket  durante as (terças ou quartas feiras a entrada é gratuita).

Copenhague  é uma cidade extremamente ativa, e não vai faltar atividades para se fazer.

ONDE SE HOSPEDAR?

Copenhague possui muitos hotéis e hostels (albergues), que variam entre caro e muito caro, brincadeiras a parte, sempre leio que a melhor opção (especialmente se você está indo com a grana mais enxuta) são os hostels, então vale a pena pesquisar bastante.

XI, PINTOU CILADA

Eu já falei que Copenhague (aliás a Dinamarca inteira) é muito cara? Não? Então eu vou falar o País é incrível e tem uma economia de dar inveja a muitos outros, tem uma estrutura que deixaria qualquer um de queixo caído, lá transporte público, educação, saúde, segurança são assuntos primordiais, e isso se reflete na taxação dos produtos e serviços.

Então não se assuste se você se deparar com uma água mineral de 500ml no valor de  R$ 9 reais, um sorvete de 3 sabores pela bagatela de R$24,50, ou num almoço de R$ 100,00 por pessoa.

É uma cidade linda, e cheia de atividades, mas é também muito cara aos nossos padrões, então nada de querer comprar lembrancinha para todos.

E ai pessoas, vocês gostaram de conhecer um pouquinho sobre Copenhague?

Se inscreve aqui no nosso blog pra não perder nadinha ❤

Me acompanhe também nas redes sociais:

Facebook: @bloglanecurls

Instagram: @lanecurlss

 

Anúncios

Turistando: Cruzeiro Marítimo

Hoje a nossa coluna de viagem pega carona com a Nathália Murcia, vamos faz um cruzeiro que passa pela Argentina e Uruguai, numa viagem inesquecível, cheia de atividades e divertimento. Quer saber mais sobre essa viagem dos sonhos, ter dicas super legais sobre onde ir e o que fazer, é só continuar lendo…

Onde? 

Navio Costa Favolosa – Da companhia Costa

Destino: Buenos Aires e Montevidéu
Quando?

Março de 2015

O que fazer?

O bom do navio é que o que não falta são coisas para fazer. No caso do Costa Favolosa nós podemos usufruir de 4 piscinas, 4 restaurantes, 13 bares, cinema 5D, 5 jacuzzis, spa, sauna, academia, espaço de beleza, quadra poliesportiva, simulador de golf, cassino, boate, biblioteca, shopping center e etc.

É impossível em 7 noites aproveitar de tudo que o navio tem para te proporcionar. Além de todas essas atividades, o tema do meu cruzeiro era Gastronomia (eles costumam coloca um tema para cada viagem com o intuito de também ter palestras e atividades além das comum já no cruzeiro) e pude assistir receitas bem interessantes feitas pela apresentadora Neca, que faz programas para o TLC.

Uma opção diferente das tradicionais e que pode surpreender qualquer um, claro se você não se enjoar muito com o movimento do navio.

 

Onde comer?

Dos 4 restaurantes, são:

  • 2 mais formais em que são servidos pratos individuais mais elaborados no almoço e jantar (já incluso no pacote do cruzeiro);
  • 1 enorme principal que fica no andar da piscinas, aonde tem café da manhã, almoço, lanche e jantar. São servidos itens variados: ovos mexidos, bacon, waffle, omelete, frutas, etc no café da manhã; carnes, pizzas, massas, etc no almoço; hambugers, batata frita, pizza, etc no lanche da tarde e praticamente itens semelhantes ao do almoço no jantar. (já incluso no pacote do cruzeiro);
  • 1 pizzaria que é a única cobrada a parte. Você pode pensar, se eu tenho pizza de graça no outro restaurante, por que pagaria por pizza? Bom, a pizza do restaurante principal é bem simples e enjoativa por ter somente molho de tomate. Nessa outra pizzaria você pode pelo menos variar o paladar um pouco dos demais itens que são ingeridos todos os dias.
Não é um restaurante a parte, mas todos os dias eles abriam próximo ao restaurante principal uma parte fechada para pratos individuais a serem pagos. Eram pratos como lagosta, salmão, filet mignon entre outros.
Dica: Compre o pacote de bebidas. Você pode comprar antes, quando estiver fechando o pacote pelo site ou agência, e pode comprar também ao embarcar, nos bares do navio.
O pacote saiu na época por algo em torno de R$100,00 por dia para cada hóspede. Com esse pacote você tem direito a água, refrigerante, cerveja, caipifruta, alguns whiskys, alguns drinks, entre outros. Sendo que se fosse comprar sem o pacote, pagaria 7 dólares por um único refrigerante, sem contar a água mineral que você vai precisar para se hidratar.

Onde se hospedar

Você tem as opções de cabines internas que não possuem janelas, cabines externas com janela, cabines externas com varanda e suítes com varanda privativa.

Nós ficamos na cabine com varanda. O espaço é ótimo, levando em consideração duas pessoas e por ser um navio, a cama é king size, TV com programação fechada, frigobar (que só é destrancado e cheio caso você solicite), cofre, armário com 3 portas, banheiro de tamanho pequeno e a varanda confortável para você olhar o mar por algum tempo.

 

Xi, pintou cilada

O navio andava normalmente em uma velocidade razoável quando os dias estavam bonitos, com sol e de forma que todos conseguiam aproveitar das atividades.

Em dias de chuva o comandante decidia ir em maior velocidade, já prevendo um tempo melhor a frente. Nesses dias ou apenas momentos o navio mexia bastante a tempo de deixar algumas pessoas mais sensíveis dentro do quarto.

Eu e meu namorado não tivemos esse problemas, mas é algo a levar em consideração para pessoas que costumam se enjoar em estradas e em viagens de avião.

Quanto mais cedo você chegar para fazer o check in no porto, melhor. Chegamos por volta das 14hs, sendo que ele só iria desatracar ás 18hs, e mesmo assim pegamos uma fila que dava 5 voltas.

 

Ficou curioso e quer navegar por aí também? Então é só acompanhar a nossa coluna que está sempre indo de Norte a Sul, com dicas super legais.

Se inscreve no nosso blog pra não perder nenhuma postagem legal, e não esqueça de nos seguir no Instagram @lanecurlss

Até mais!

 

Viagem a Ouro Preto

 

Viajar é sempre bom né, especialmente do lado de quem a gente ama!

Pra inaugurar a nossa coluna de Viagem e Fotografia, vou relembrar com vocês uma viagem que eu e o meu amor fizemos no ano passado a Ouro Preto, foi lindo de se viver! Vem conferir…

Onde?

Ouro Preto, Minas Gerais

A cidade está localizada a 95,5 Km da Capital Belo Horizonte, ela é tombada pelo Patrimônio Histórico de Minas Gerais, possui Igrejas Históricas construídas no estilo Barroco, residências em sua maioria construídas no estilo Colonial, as ladeiras em paralelepípedo são uma atração  (cansativa) a parte, grutas, cachoeiras também fazem parte dessa cidade encantadora; Ouro Preto é uma cidade pequena, mas bem equipada o turista consegue encontrar no Centro da Cidade uma variedade de lojas de souvenirs, restaurantes, e serviços no geral, além das características já citadas, Ouro Preto é também famosa por ser uma cidade estudantil, então se você é jovem e está procurando uma boa festa, você indo ao lugar certo!

Quando?

Janeiro de 2016

O que fazer?

Visitas à Museus, Igrejas Históricas, Cachoeiras, Parque Estadual de Itacolomi, Passeio de Maria Fumaça até a Cidade de Mariana.

Onde comer?

Ouro Preto possuí restaurantes para todos os gostos e bolsos, nós optamos pro comer em um restaurante de comida mineira e escolhemos (fomos muito felizes na escolha) o restaurante “Ópera Café”, que serve um almoço delicioso, com muitas opções de receitas das Minas Gerais, proprietários e funcionários muito atenciosos, o que nos deixou bastante a vontade, o único ponto negativo é que infelizmente não abre para o jantar.

Em uma das noites decidimos jantar churrasco,e ficamos sabendo da Churrascaria  Quase Tudo No Espeto, procuramos por horas essa churrascaria, que depois de horas andando em círculo descobrimos ser no andar inferior a uma pizzaria, restaurante de estrutura mediana, mas que nos proporcionou horas maravilhosas, churrasco gostoso, muita variedade de carnes, cerveja gelada, e o atendimento também foi bem agradável.

Onde se hospedar?

A cidade tem uma infinidade de hotéis e pousadas, também para todos os gostos e bolsos, pode se optar por áreas mais afastadas do Centro Histórico, ou mais próximo dos comércios e pontos turísticos, nós optamos por estar mais próximos do Centro Histórico, e  mais uma vez fomos muito felizes na escolha da Pousada Geraes.

A pousada tem fácil localização, e uma vista linda da cidade, a equipe é muito simpática e atenciosa, a estrutura da pousada também é muito agradável e o café da manhã é delicioso, com muita variedade e fartura.

Xi, pintou cilada

Como nada é perfeito, Ouro Preto também tem seus defeitos, o comercio em especial os de serviço, durante o final de semana (especialmente no domingo) não abrem a noite, então se sentir vontade de comer um pãozinho de queijo, ou tomar aquele sorvete, esquece!

Ficou curioso, ou já conhece Ouro Preto, conta pra gente como foi a sua experiências e se pretende voltar lá.

Abraços e até mais.

Nos sigam no Instagram @lanecurlss